Afinal, o que é turismo sustentável?

São tempos de mudanças e o turismo, consequentemente, não ficaria de fora!



É verdade que, quando viajamos, na maioria das vezes, queremos simplesmente nos “desconectar” do resto do mundo e não pensar, de modo algum, em nossas responsabilidades cotidianas. Porém, mesmo escapando da nossa rotina, não podemos deixar de refletir sobre possíveis impactos que nossas viagens podem causar no planeta.

Mas, antes de te responder o porquê, me confesse uma coisa: você já parou para pensar nos impactos ambientais, socioculturais e econômicos que suas viagens podem ter? Já parou para refletir se os lugares os quais você visita são ambientes que investem na preservação do nosso planeta? Se suas atitudes, enquanto viajante, têm impactos negativos sobre as culturas locais?

Pois bem, é realmente raro ter uma reflexão neste nível antes de viajar, principalmente quando o verdadeiro intuito é somente se divertir e esquecer dos problemas, não é mesmo?! Entretanto, o que temos que entender é que, nos “desconectando” dos problemas, talvez estejamos criando um problema maior ainda e, dessa vez, a nível global.
Não adianta fugir: todo mundo sabe que nosso planeta está passando por um período muito delicado, em todos os quesitos! A gente escuta o tempo todo falar em aquecimento global, em crise econômica, no aumento da poluição, da prostituição infantil, etc. Por isso, viajar sem refletir nossas ações acaba não sendo nada certo – viajar também é responsabilidade.

O impacto do turismo sobre os animais, um sério problema no mundo

Você que está indo para Buenos Aires, por exemplo, sabia que o zoológico de Lujan já gerou muitas polêmicas por possíveis maus-tratos aos animais? Ou você, que pensa em fazer uma viagem para a Tailândia, já soube que, além do também polêmico Tiger Kingdom, famoso “santuário dos tigres”, ter sido alvo de críticas por possivelmente dopar os animais, o país também é conhecido por um alto turismo sexual? Ou, mais próximo da nossa realidade, já deve ter visto uma foto da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, na virada do ano, mostrando a barbárie da quantidade de lixos sobre a praia, certo?!

Veja bem, não estou dizendo: “não viaje para estes lugares”. O que quero ressaltar é que, saindo de casa, o poder de decisão é de cada um e isso é uma responsabilidade. Muitas destas situações acontecem por negligência das nossas próprias avaliações e hábitos enquanto turistas.

É por esses e muitos outros motivos que, atualmente, muito tem se falado em um tal de Turismo Sustentável. Aliás, é importante saber que a UNESCO, demonstrando tamanha importância e urgência de se refletir sobre os impactos do turismo no planeta, proclamou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável.

Lixo nas praias, inúmeros impactos negtivos

Mas, afinal, o que é o “Turismo Sustentável?”

A resposta é relativamente simples de ser respondida, mas complexa de ser praticada. Este termo refere-se, basicamente, aos aspectos ambientais, econômicos e socioculturais do desenvolvimento turístico, tentando sempre estabelecer um equilíbrio entre esses elementos para que se considere um turismo potencialmente positivo para a humanidade e para a natureza.

Assim, em outras palavras, podemos definir algumas pequenas “regras”: fica por conta dos órgãos responsáveis (governos, empresas, ONGSs) cuidar, por exemplo, do monitoramento dos impactos que o turismo tem em determinada região, implementando recursos que considerem a segurança e bem estar do turista e do anfitrião do local e, também, da preservação do meio ambiente.

Um exemplo de praia sustentável: Carmel, na Califórnia

Um exemplo disso é a disponibilização, em algumas praias da Califórnia, de saquinhos de lixo biodegradáveis e compostáveis para os turistas limparem as sujeiras dos seus bichinhos de estimação nas praias. Assim, saem ganhando o turista, o morador local e o meio ambiente (e também o vendedor dos saquinhos, por quê não?!)

Por outro lado, é importante que nós, turistas, também lembremos da nossa parte: jogar o lixo no lugar correto, respeitar a autenticidade sociocultural das comunidades as quais você visita, procurar sempre por instituições e pontos turísticos (hotéis, restaurantes, agências de turismo, atrações turísticas, etc.) que tenham um histórico positivo e responsável em torno das questões sustentáveis.

São tempos de mudanças. O turismo, consequentemente, não ficaria de fora! Da próxima vez que for viajar, não se esqueça de colocar a responsabilidade na bagagem: é nosso dever cuidar do nosso planeta!

Deixe seu comentário

5 pensamentos em “Afinal, o que é turismo sustentável?”