Conheça St. Wolfgang, uma obra prima no interior austríaco

A Áustria oferece muitos tesouros ainda pouco explorados por brasileiros. Descubra St.Wolfgang, uma pitoresca cidade na região dos lagos.



St. Wolfgang é um lugar que definitivamente entrou para minha lista de descobertas singulares no mundo. Situada entre Hallstatt e Salzburg, às margens do lago Wolfgangsee, essa incrível cidade é um misto de história, natureza e um povo cheio de tradições.

Conhecida também como uma cidade SPA, St. Wolfgang é muito frequentada aos finais de semana, como um refúgio de paz para descansar e se perder pela natureza. Durante o inverno os Christmas Market tomam conta do vilarejo, o transformando em um lindo destino de natal. Contam os locais que sempre torcem para que o lago que margeia a cidade congelar, assim todos podem patinar e entrar literalmente no clima!

A história

A cidade tem uma história interessante. Fundada em 976 pelo Bispo Wolfgang, diz a lenda que ele lançou seu machado na montanha e declarou que aonde ele caísse, seria o local de construção da sua igreja. Assim se fez, e a igreja foi construída e a cidade fundada. Em 1052 após a canonização de St. Wolfgang, a Igreja se tornou um importante lugar para peregrinos, que acreditavam no poder do santo milagreiro. A igreja está cheia de presentes que os peregrinos traziam ansiando uma dádiva.

Outro fato que fez com que a cidade ficasse mundialmente conhecida foi quando a peça de comédia “Im weißen Rössl am Wolfgangsee” (gravada no Hotel White Horse Inn) celebrou sua estréia em Berlim e estourou de sucesso. A cidade ficou mundialmente famosa e atraiu estrelas de cinema de todos os cantos do planeta.

A partir daí a St. Wolfgang foi se desenvolvendo, principalmente no turismo, e hoje é considerado um dos principais centros de relaxamento e descanso no interior da Áustria.

Como chegar

A maneira ideal de viajar pela Áustria é de carro. Além das rodovias serem muito bem sinalizadas, as paisagens te obrigam a parar a cada minutinho, rs. De carro à partir de Salzburg, por exemplo, você levará no máximo cinquenta minutos até o centro de St. Wolfgang.

Outra excelente opção e a que utilizei, foi o ônibus e o trem. O ônibus 150 sai da rodoviária de Salzburg para Bad Ischl onde você faz uma pequena baldeação, andando 20 metros, e toma o ônibus 546. Caso esteja vindo do lado oposto, de Viena por exemplo, o trem é uma excelente opção. Ele faz uma pequena parada em Bad Ischl também (essa cidade é como uma central de transporte para vários lugares da região) aonde você desce e toma o ônibus 546. Em poucos minutos você estará no centro de St. Wolfgang, não tem erro.

Ah, e fique tranquilo que a maioria dos ônibus, mesmo circulares, estão acostumados e preparados para receber bagagens.

O que fazer

A melhor forma de conhecer este vilarejo e seus atrativos é andando. As ruelas são lindas e há cada lugar escondido de tirar o folego. Dois dias e duas noites é o recomendado ficar por aqui. Eu passei uma noite na cidade, uma na montanha e achei a experiência incrível. Mas se estiver com o tempo curto, um dia e uma noite serão suficientes para passear por todo o vilarejo e conhecer as três atrações:

A Igreja

Esta linda e histórica igreja é o ponto inicial da cidade e onde tudo começou. Wolfgang quando decidiu construí-la, diz a lenda que fez um pacto com o diabo para conseguir terminá-la dizendo que ele, o diabo, seria o primeiro a entrar na igreja. Porém o primeiro ser a adentrar a sagrada igreja foi um lobo, o que deixou o diabo muito furioso. Ao longo dos anos a igreja passou por várias transformações e durante a Idade média foi um dos santuários mais visitados e adorados de toda Áustria.

Observe o altar gótico feito por Michael Pacher em 1481. A obra apresenta doze metros e meio de altura e seis de largura, reproduzindo detalhes da vida de Jesus. É uma verdadeira relíquia para a história da arte.

Ferry

Este foi um dos passeios mais lindos que eu fiz no país. O tour de Ferry, que leva mais ou menos duas horas, sai de St. Wolfgang e passa por vários vilarejos de cinema até chegar em St. Gilgen, no final do lago Wolfgangsee. Ali os passageiros desembarcam e podem desbravar a cidade por trinta minutos. Aproveitei esse tempo para tomar um café e contemplar a natureza, St. Gilgen parece uma cidade de boneca.

Ah! Tente sentar em uma das disputadas áreas externas do ferry, coloque sua cadeirinha virada para a paisagem e aprecie sem moderação cada pedacinho da viagem. É emocionante!

Montanha Schafberg com o trem SchafbergBahn

Subir ao topo da montanha Schafberg, é uma experiência indescritível. O trem SchafbergBahn que faz o percurso até o topo, chegando a 1783 metros de altura, funciona desde 1893 e todos os anos está aberto para passeio durante a primavera e verão (abril a outubro). A montanha apresenta toda uma estrutura para receber os turistas. Lá no topo, existe um café para descansar e vários bancos distribuídos pelos alpes para admirar a paisagem. Parece que o céu e a montanha viram um só.

No alto da montanha também há o tradicional Hotel Schafbergspitze, administrado pela família Pasch. Se você quiser, pode optar por ficar hospedado lá uma noite (foi o que eu fiz). Reserve com antecedência e tenha ciência de o hotel só aceita pagamento em cash.

Cada trecho de ida ou volta do trem leva em torno de trinta minutos e os horários de subida e descida estão estipulados de hora em hora. Logo, o passeio pode demorar o tempo que você definir. Detalhe, só faça este tour se o tempo estiver aberto, caso contrário você não verá nada a não ser as nuvens.

Onde dormir

A cidade tem vários hotéis charmosos no estilo montanha para se hospedar. Como é considerada uma centro de relaxamento, as propriedades investem muito em conforto e assistência. A maioria dos estabelecimentos possuem administração familiar, o que nos aproxima ainda mais da cultura local.

Romantik Hotel Im Weissen Rössl : Este incrível e histórico hotel foi onde eu tive a felicidade de me hospedar. Localizado às margens do lago Wolfgangsee, este hotel virou uma atração da cidade por ter sido cenário de gravação da opereta White Horse Inn, que hoje roda o mundo mostrando a história de um garçom que se apaixonou pela dona do hotel. Eu já citei este hotel acima, relembre que foi ele um dos responsáveis pelo boom turístico de St. Wolfgang no século XIX.

O White Horse Inn é um hotel quatro estrelas superior cheio de mimos. Seu luxuoso restaurante é premiado e considerado um dos melhores da região de Salzburg. O SPA também é uma atração a parte, além de apresentar duas piscinas aquecidas, uma dentro do lago e outra interna, uma jacuzzi com uma vista espetacular para as montanhas e uma sauna de relaxamento, existe um centro de tratamento com mais de cinquenta tipos de massagens. É um verdadeiro luxo!

Cortisen am See: este luxuoso hotel boutique fica em uma área tranquila de St. Wolfgang de frente para o lago e é exclusivo para adultos. Todos os quartos do Cortisen am See são decorados individualmente com vista para o lago ou para a montanha. Há um bar no átrio e um lounge bar de charutos. Seu elegante restaurante é premiado com o Falstaff Gourmet Guide com 2 garfos e oferece uma extensa carta de vinhos.

Seeböckenhotel Zum Weißen Hirschen : este hotel quatro estrelas está localizado no centro da cidade e às margens do lago Wolfgnagsee. Possui um pequeno SPA de relaxamento no terraço com banheira de hidromassagem e sauna.

Reiterhof Suassbauer : este charmoso hotel, fica a 800 metros do centro da cidade e a cem metros do Wolfgangsee. O hotel é um refúgio em meio a natureza e oferece uma escola de equitação com cavalos da Islândia.

Landhaus zu Appesbach: datado em 1912, este luxuoso hotel fica há dez minutos do centro de St. Wolfgang. Decorado com estilo clássico, todos os quartos do Landhaus zu Appesbach possuem uma varanda e a maioria com vista para o lago. O hotel também oferece um spa, quadra de tênis e um elegante restaurante premiado com o Chef Maximilian Aichinger.

Hotel Schafbergspitze : Situado no alto da montanha, o Hotel Schafbergspitze é o hotel de montanha mais antigo da Áustria, originalmente datado em 1862. Esta propriedade familiar administrada pela familia Pasch, abre somente durante a primavera e verão. Para chegar até aqui, você precisa pegar o trem e subir até o topo da montanha Schafberg. Indico ficar neste hotel após uma noite passada em St. Wolfgang, pois ele não dá acesso a cidade durante á noite (você tem que ficar na montanha). As reservas são feitas diretamente no site do hotel e o pagamento é feito no local e somente em dinheiro.

Restaurantes

De maneira geral as propriedade investem muito na gastronomia local, cerveja e vinhos.

Kaiserterrasse

Este romântico e elegante restaurante fica dentro do histórico hotel White Horse Inn. O Kaiserterrasse oferece uma seleção de pratos ambiciosos, servidos em um cenário deslumbrante com vista para o lago. O menu varia de tradicionais pratos austríacos até clássicos internacionais e a carta de vinhos é apuradíssima. Este é um dos restaurantes mais tradicionais da cidade e é comandado pelo premiado chef Peter Dengg.

Hubertuskeller

Este histórico restaurante fica no subsolo de um hotel onde antigamente funcionava uma adega. Com o menu tradicional austríaco, o Hubertuskeller fica bem no centrinho da cidade e oferece música durante o jantar. É um lugar super agradável de se conhecer.

Gasthof Franz Josef

Este típico restaurante austríaco possui este nome, Franz Josef, em homenagem ao Imperador da Áustria. Com um cardápio bastante variado, este restaurante foi me recomendado por locais. O cardápio apesar de ser bastante focado na gastronomia local, abrange bastante variedades. Adorei o atendimento e o menu de bebidas tanto de vinho, quanto cerveja.

St. Wolfgang é definitivamente um lugar que tem que estar no seu roteiro pela Áustria. Não há nada mais rico do que entrar em contato diretamente com o povo e a cultura local dos lugares em que passamos, e esta cidade oferece esta experiência de uma maneira muito especial.

Se você já foi a St. Wolfgang divida sua experiência conosco, será um prazer compartilhar com os viajantes cada pedacinho deste fabuloso vilarejo.

Deixe seu comentário