Nápoles e a História da Pizza Margherita

Eu, se fosse você, não deixaria Nápoles de fora da sua próxima viagem à Itália

Napoles
Tradicional Pizza Napolitana Foto: Pixabay

Nápoles é um daqueles lugares no mundo em que gastronomia e história andam literalmente juntos. A cidade é o berço de um dos pratos mais desejados e consumidos  do mundo – a tal da PIZZA! Pode parecer mentira, ou até mesmo exagero, mas quando até a própria UNESCO determinou a pizza como Patrimônio Cultural Intangível, fica difícil contestar a sua maestria em agradar a gregos e troianos. A pizza é uma arte consumida de norte a sul, de leste a oeste do mundo e é difícil encontrar alguém que não goste daquele cheirinho e dos fabulosos queijos derretidos. Eu até hoje não conheci ninguém, rs.

Se procurarmos a verdadeira origem da pizza veremos muitas e muitas histórias que remontam mais de seis mil anos atrás. Se é verdade ou não, ainda não há algo comprovado efetivamente. Contudo, o que sabemos , como registro histórico, é que a receita original da pizza “Margherita”, foi concebida há mais de um século , na própria cidade de Nápoles. Ela foi criada pelo pizzaiolo  Raffaele Esposito em 1880 para celebrar a ida da então rainha da Itália, Margherita de Savoia e seu marido, Humberto I, à cidade. Conta-se que os ingredientes utilizados foram mozzarella de búfala, tomate e manjericão, cujas cores fazem referência à bandeira da Itália.

Nápoles
Provando a tal da pizza em uma das inúmeras pizzarias que visitei em Nápoles Foto: Camila Castanheira

Não preciso nem falar se a receita foi um sucesso, não é mesmo? Hoje em dia a pizza “Margherita” é uma referência no mundo como a primeira pizza, com preparos e receitas variadas, dependendo do estabelecimento e país. Desde então, surgiram todos os tipos de sabores e cores para a famosa e amada pizza: de sardinhas e anchovas até abacaxis, tudo é válido para o prato que combina com tudo!

No entanto, para, de fato, poder ser considerada uma pizza tradicional napolitana, é necessário se atentar a alguns detalhes, como exemplo esticar a massa com as mãos, sem o rolo. Assim, a massa fica mais alta nas bordas e mais fina no centro. O molho de tomate, manjericão e alho são frescos, e o parmesão entra sem exagero, só para tostar. Tudo pronto, a massa vai para o forno à lenha.

Outra coisa indispensável é o voo da massa. Pode parecer estranho citar algo que tantos consideram ser uma peripécia do cozinheiro como um dos fatores determinantes desse prato, mas ele de fato é. Essa acrobacia, na verdade, é utilizada para oxigenar a massa, retirando parte da densidade da massa e, assim, criando aquela textura crocante que tanto amamos.

Nápoles
Pizza toda hora – Perdi as contas de quantas comi durante a viagem Foto: Camila Castanheira

O que fazer em Nápoles 

Comer, comer e comer! Nápoles além de ser a cidade natal da pizza é também o lugar que possui a maior quantidade de estrelas Michelin dentre os centros italianos, fazendo de lá uma verdadeira capital gastronômica. Por isso, comer por aqui é uma das principais atrações, com toda certeza. Como estamos falando da tal da pizza, vou relatar alguns lugares que são referência na cidade para você provar a verdadeira, a tradicional pizza napolitana. 

A primeira se chama L’Antica Pizzaria da Michele, e está em operação desde 1870. Infelizmente, não no mesmo lugar que a original, mas até aí é super compreensível, visto que a cidade foi arrasada por bombardeios durante as guerras mundiais. De qualquer maneira, a pizzaria é considerada como o templo sagrado desse prato por diversos críticos e jornalistas, tendo ganho ainda mais fama após aparecer no famoso filme Comer, Rezar e Amar. Foi aqui que a personagem de Julia Roberts finalmente decidiu chutar o balde da dieta e experimentar a iguaria. A dica é ir cedo, muito cedo mesmo, porque sempre existe uma fila imensa.

Já se passaram 5 gerações de pizzaiolos no comando da cozinha Pizzaria da Michele , e o sucesso permanece inabalável! De acordo com o fundador, “Há apenas dois tipos de pizza napolitana: a Marinara e a Margherita, e não se deve ficar inventando coisas na preparação da pizza, porque alteraria o mundialmente famoso genuíno sabor!”Isso sim que é tradição!

Outra pizzaria renomada da cidade é a Pizzaria Starita, famosa tanto por seu prato carro-chefe, como também por ter sido o cenário de um filme de Sophia Loren! Nela foi gravado o filme “L’Oro di Napoli”, filme de Vittorio De Sica no qual a atriz atuou como vendedora da iguaria mais famosa da cidade.

Mesmo não estando no circuito badalado da cidade, a pizzaria ainda é uma das queridas dos naturais de lá, então chegue cedo para evitar filas. A casa não aceita reservas.

Agora, para quem quer experimentar um pouco de como a modernidade vem impactando a pequena cidade de Nápoles, vale muito a pena dar uma passada na Pizzeria Salvo. O lugar é comandado por dois irmãos, Francesco e Salvatore, que contam com longo histórico nesse mercado de pizzas através da tradição familiar. Os irmãos Fratelli cuidam com muito apresso das oportunidades gastronômicas que trazem a Nápoles . Apenas em termos de harmonização, os irmãos contam com uma seleção de nada menos do que 12 azeites diferentes, utilizados de acordo com os ingredientes de cada pizza. Isso significa que, além de conseguirem sentir a diferença entre os diversos azeites que possuem, eles também sabem exatamente com qual prato ele irá combinar perfeitamente para exacerbar os tons e sabores essenciais de cada uma. É uma experiência incrível, não perca!

Nápoles
Sorbillo em um final de semana em Nápoles Foto: Camila Castanheira
Nápoles
Meu pedido na Sorbillo – tradicional Margherita Foto: Camila Castanheira

Para finalizar nossas sugestões, uma das pizzarias que mais adorei conhecer foi a Sorbillo. Tradicionalíssima na cidade desde 1935, esta pizzaria fica em um dos bairros mais legais de se visitar em Nápoles e é uma mistura dos temperos e costumes da família que fundou a pizzaria lá no século 20, juntamente com o contemporâneo, que netos e bisnetos trouxeram e aprimoraram atualmente. Chegue bem cedo e não bobeie para entrar, a fila na Sorbillo funciona por ordem de chegada e eles literalmente gritam o nome da frente da pizzaria. Parece meio doido, mas eu adorei a experiência. 

Agora que você já sabe de toda esta maestria gastronômica de Nápoles, inclua a cidade em sua próxima viagem á Itália. Tenho certeza que será tentador! 

RESERVE PELO BLOG

Deixe seu comentário

6 pensamentos em “Nápoles e a História da Pizza Margherita”